ALO PNEUS
HOMICÍDIO

Homem encontrado morto em Altos com pés e mãos amarrados: suspeita de crime ritualístico

Fábio tinha acusações de crime envolvendo violência doméstica

08/07/2024 17h06Atualizado há 6 dias
Por: Redação
Foto: reprodução
Foto: reprodução

Um homem identificado como Fábio Alves, de 39 anos, foi encontrado morto em sua residência na cidade de Altos, a 41 km de Teresina, na tarde desta segunda-feira (8). O corpo da vítima foi encontrado com os pés e as mãos amarrados, o que levanta a suspeita de um crime premeditado.

Antecedentes e prisão anterior

Fábio Alves tinha um histórico de violência contra sua família, incluindo a esposa e os filhos. Em 28 de janeiro de 2024, ele foi preso por crimes de tortura, maus-tratos contra criança, violência doméstica física e psicológica, e maus-tratos contra animal. Na época, a prisão foi acompanhada de uma busca e apreensão na residência onde ele morava com a família, local onde os abusos aconteciam.

Investigações apontam para crime ritualístico

As investigações iniciais revelaram que Fábio Alves usava rituais religiosos para justificar a violência contra sua família. Ele alegava estar sob influência de entidades espíritas que o ordenavam a punir seus familiares com surras, cortes de faca e outros atos cruéis.

Detalhes horrendos revelados

Um dos relatos mais chocantes da investigação é que, em um dos rituais, Fábio Alves usou um punhal para cortar o pulso de um de seus filhos e o proibiu de procurar ajuda médica.

Crime e morte causam indignação

A morte de Fábio Alves, envolta em suspeitas de crime ritualístico, gerou grande comoção na comunidade de Altos. As autoridades locais investigam o caso e buscam esclarecer os fatos. A motivação para o crime e as circunstâncias da morte ainda são um mistério.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias