ALO PNEUS
PERDA

Filho do cantor Zé Vaqueiro morre aos 11 meses em decorrência da Síndrome de Patau

doença genética acrescenta um cromossomo 13 e causa complicações

09/07/2024 17h32Atualizado há 5 dias
Por: Redação
Foto: reprodução
Foto: reprodução

O bebê Arthur, filho caçula do cantor Zé Vaqueiro e da influenciadora Ingra Soares, faleceu na madrugada desta terça-feira (9), aos 11 meses de idade. A causa da morte foi a Síndrome de Patau, uma doença genética rara que Arthur lutava desde o nascimento.

Arthur nasceu no dia 23 de julho de 2023 e desde então enfrentava os desafios da Síndrome de Patau. A doença causou diversas complicações na saúde do bebê, que precisou ficar internado na UTI do Hospital São José de Deus, em Fortaleza (CE), por grande parte da sua vida.

Em 16 de maio deste ano, Arthur finalmente pôde ir para casa pela primeira vez. No entanto, sua alegria foi breve. No dia seguinte (17), ele precisou retornar à UTI após sofrer uma parada cardíaca.

A notícia do falecimento de Arthur foi confirmada pela equipe do cantor Zé Vaqueiro nas redes sociais na madrugada desta terça-feira (9). Em um comunicado emocionado, os pais expressaram sua dor pela perda do filho:

"Deus sabe de todas as coisas, e decidiu que era hora do nosso Arthur se juntar a Ele e descansar. Agradecemos do fundo de nossos corações o amor e as orações que nosso menino recebeu enquanto esteve entre nós. Ingra e José Jacson."

Fãs, amigos e familiares do cantor prestaram diversas homenagens a Arthur nas redes sociais. O cantor Leonardo, padrinho do bebê, também se manifestou, lamentando a perda e expressando seu apoio a Zé Vaqueiro e Ingra.

A Síndrome de Patau é uma doença genética rara que ocorre em cerca de 1 a cada 5.000 nascimentos. É causada pela presença de um cromossomo 13 extra nas células do corpo. Bebês com a síndrome geralmente apresentam diversos problemas de saúde, incluindo malformações congênitas, dificuldades de desenvolvimento e problemas cardíacos. A expectativa de vida para crianças com Síndrome de Patau é baixa, com a maioria falecendo nos primeiros meses de vida.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias