Domingo, 22 de Maio de 2022
31°

Poucas nuvens

Teresina - PI

Polícia Operação

Confira detalhes da Operação Desvio da Polícia Civil no Piauí

A Polícia tinha o objetivo de identificar a estrutura e as atividades que a empresa contratada pelo município desempenhava entre o período de 2017 e 2020.

05/05/2022 às 15h11
Por: Tiago Andrade
Compartilhe:
Foto: Polícia Civil do Piaui
Foto: Polícia Civil do Piaui

 

Nesta quinta-feira (05), a Polícia Civil do Piauí divulgou mais detalhes sobre a Operação Desvio realizada pela Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Combate à Corrupção (DECCOR), que visa dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e sequestro patrimonial contra uma empresa no município de São Julião.

Segundo o delegado de Polícia Civi, Ferdinando Martins, as equipes deram início as investigações, devido as sucessivas contratações recebidas pela empresa, que tinha como proprietário um ex-agente público, presidente da Comissão Pregoeira e advogado.

“A Operação Desvio teve como objetivo dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e sequestro patrimonial contra uma empresa do município, o proprietário dela, o ex-agente público, presidente da Comissão Pregoeira e advogado”, informa o policial.

A Polícia tinha o objetivo de identificar a estrutura e as atividades que a empresa desempenhava entre o período de 2017 e 2020. De acordo com as equipes, a empresa chegou a receber mais de R$ 3 milhões em recursos públicos, por meio de contratações com o município, como pontua o delegado.
“O objetivo da operação foi identificar a estrutura e atividades que essa empresa desempenhava entre 2017 e 2020 no município de São Julião. Ela ganhou várias contratações, recebeu mais de 3 milhões de reais em recursos públicos através de contratações só com o município de São Julião”, comunica o policial.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a empresa não possuía capacidade técnica e estrutura operacional para assegurar contratações e ainda assim era escolhida em licitações. Além disso, as atividades para qual era contratada se configuravam como incompatíveis com sua capacidade econômica.

Diante das informações averiguadas, o delegado explicou que o próximo passo é aprofundar as investigações e analisar o material coletado para dar continuidades as investigações em busca de identificar outras pessoas que possuem envolvimento no crime.

“É uma empresa que chamou a atenção da investigação pela falta de capacidade técnica e estrutura operacional que ela não possuía e mesmo assim ganhava sucessivamente licitações para execução de atividades incompatíveis com sua capacidade econômica. As buscas foram feitas e agora nós vamos aprofundar o trabalho, analisar o material e conduzir a investigação para identificar eventuais novos participantes”, explica o policial.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias